top of page
  • Gazeta Web

Neymar é dispensado após duas horas no tribunal sobre julgamento de transferência para o Barça; bras

Promotores espanhóis pedem uma pena de prisão de dois anos e multa de 10 milhões de euros para o atacante

Foto: Reprodução

O atacante do Paris Saint-Germain Neymar e outros oito foram a julgamento em Barcelona nesta segunda-feira (17) acusados ​​de fraude e corrupção na transferência do jogador brasileiro em 2013 do Santos para o Barcelona.


Neymar, que chegou na manhã desta segunda-feira à cidade espanhola em um voo privado de Paris, onde mora, passou cerca de duas horas no tribunal de Barcelona antes de ser dispensado pelo juiz pelo resto da sessão do dia. Ele deve depor na sexta-feira.


Os promotores espanhóis estão pedindo uma pena de prisão de dois anos e multa de 10 milhões de euros para Neymar. Eles também estão buscando uma pena de cinco anos de prisão para o ex-presidente do Barça Sandro Rosell e multa de 8,4 milhões de euros para o clube.


O caso se concentra na alegação feita pela empresa brasileira de investimentos DIS, que detinha 40% dos direitos de Neymar quando ele estava no Santos, de que não recebeu sua fatia legítima da transferência do jogador porque o valor do negócio foi subestimado.


A DIS busca uma pena de cinco anos de prisão para Neymar, multas no valor total de 149 milhões de euros e que o atacante seja vetado de jogar pela duração de qualquer sentença proferida.


Além de Neymar, de 30 anos, os réus incluem seus pais, representantes dos dois clubes, os ex-presidentes do Barcelona Josep Maria Bartomeu e Rosell, e o ex-presidente do Santos Odílio Rodrigues.


Vestido de preto, Neymar e seu pai conversaram e riram com Rosell no saguão do tribunal antes do início do julgamento, pouco depois das 10h.


Sentado no banco dos réus, Neymar às vezes parecia distraído, olhando para baixo e bocejando.


Ele riu quando o juiz José Manuel del Amo Sánchez sugeriu que ele deveria estar cansado depois de marcar o único gol na vitória crucial do PSG contra o Olympique de Marseille na noite de domingo.


“Neymar, com a conivência de seus pais e das diretorias do Barcelona e do Santos, traiu a confiança dos meus clientes”, disse o advogado da DIS Paulo Nasser em entrevista coletiva em Barcelona na quinta-feira.


“O custo real da transação [entre Santos e Barcelona] foi de 82 milhões de euros, e apenas 17 milhões apareceram como a transferência oficial.”


Todos os réus negaram repetidamente qualquer irregularidade.


A advogada Maria Masso, da Baker McKenzie – empresa que defende Neymar e sua família — disse que o jogador não cometeu nenhum crime e que os eventos que estão sendo julgados ocorreram no Brasil, argumentando que os tribunais espanhóis não têm competência para processar a família Neymar.


Neymar perdeu um recurso sobre o caso na Suprema Corte da Espanha em 2017, abrindo caminho para o julgamento.

0 comentário

Commenti


unnamed (2).jpg
site.jpg
bottom of page